terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Como montar uma boa coreografia (especialmente para as moçoilas da academia)

Tem teste!Fujam para as colinas! Iauhaiuhaiuha, bem, acho que não há necessidade de fuga, como vocês sabem, eu adoro um testezinho né?Um desafio faz bem e sempre testa nossas capacidades, como sou gente boa, vou postar algumas dicas aqui para vocês, e como disse SE, eu disse SE, eu ver que vocês estão interessadas eu posto umas músicas legais, vamos lá:




1: Antes de tudo, tenha o que você quer em mente, se você quiser um solo de derbak uma semana e na outra decidir dançar um Said e acabar montando um clássico com véu três dias antes do teste-show você não vai explorar todo seu potencial.
2: Sente-se no sofá, coma uma pipoca e escute a música 11816516548 vezes, até ela não sair mais da sua cabeça, não escute uma vez e já saia montando a coreografia, o conhecimento da música é muito importante para uma coreografia perfeita
3: Hora de estudar a música profundamente, quantos oitavos tem minha música?Quantas vezes ela repete até aparecer um floreado?Quantos ritmos minha música tem?E quais são eles?Ela muda de velocidade?Tenha a resposta para essas perguntas e montará a coreografia com muito mais facilidade
4:Anote sua coreografia!E tenha sempre papel e caneta em mão caso uma idéia surja do nada, algumas bailarinas gostam de dividir a coreografia por tempo ex:
- 0:00 á 0:12 introdução
-00:12 á 0:24 4x básico egípcio/1 giro PE
E assim por diante...
Eu prefiro anotar as seqüências divididas por oitavos ou quartos (em alguns derbakes) mas faça do jeito que você memorize melhor.
5: Tenha bom senso, não monte nada grande demais, ninguém quer ver 20 minutos da mesma dança (mesmo porque tem um limite de tempo), atenção redobrada para os ritmos e trajes no caso de dança folclórica, nada de barriga de fora em Said e raks El balaas (dança do jarro), não precisava nem dizer isso né?
6: Não improvise, claro que improvisação é uma delícia, mas improvisando a dançarina usa de 10 a 20% da sua criatividade, agora é hora de mostrar o seu potencial, faça uma dança coreografada e deixe o improviso pra depois
7: Use e abuse da criatividade, não se contente com uma coreografia medíocre, dêem o melhor de si, evite repetir demais os mesmos passos (salvo em músicas que repetem refrão) e lembrem-se sem abusar demais dos passos “coringas” 30 pivôs e 50 cambrets são maçantes e desnecessários.
8: Surpreenda! Certa professora me disse há muito tempo atrás que se você iniciar uma dança de qualquer jeito, você pode dar um duplo twist carpado no final que não vai prender o público, comece a dança com estilo elegância e prenda os olhos do publico até o fim, faça uma entrada e uma saída marcante.
9: Expressão! Expressão nem sempre significa sorrir, o seu rosto deve transmitir a emoção que a dança te passa, o publico deve sentir essa emoção com você (já chorei com a dança de uma bailarina e a coreografia não era coisa de outro mundo, mas a emoção dela trouxe brilho para a dança) tenha carisma, publico é amigo, não carrasco.
10: dance o que você sabe.Melhor uma coreografia simples bonita e bem limpa, do que uma coreografia elaborada com uma técnica que você ainda não domina.
11: procure uma inspiração e lembre-se inspirar-se não é copiar!Estamos em uma era em que conseguimos acessar vídeos, textos e aulas de dançarinas do mundo todo, aproveite a onda digital e estude!
12: explore o espaço do palco, não existe só aquele meiozinho, e provavelmente as pessoas estarão em direções diferentes, todos querem ver você dançar, não só as pessoas na direção do meio do palco.
13: Tome cuidado com o traje e com a maquiagem, calcinha aparecendo, alfinete pendurado é o fim da picada, quanto á maquiagem, faça a que combine com a sua personalidade, se você é mais básica não ficará muito á vontade parecendo uma Drag Queen, além disso, não fica nada bonito, as mais ousadas podem abusar da maquiagem um pouco mais forte, mas cuidado para não parecer que acabou de sair do filme “Priscila a rainha do deserto”, tudo com bom senso é permitido.
14: Não monte a coreografia e deixe-a de lado, ensaie até o ultimo dia possível e limpe-a.
15: Procure não ficar nervosa, relaxe, e lembre-se uma coreografia montada traz uma segurança maior,caso você erre ou esqueça,improvise momentaneamente e continue a coreografia, jamais pare de dançar no meio da música.
No mais garotas é isso,colherona de chá pra vocês heein,agora vai depender do esforço e interesse de vocês,muitas vezes eu costumo ser implicante com algumas de vocês,mas é porque eu amo cada uma de coração e sei que muitas vezes vocês não mostram nem metade do que vocês sabem e conseguem fazer,surpreendam a mim,surpreendam a todos, vocês tem talento de sobra! Bom teste.

4 comentários:

Naat disse...

Eu simplesmente achei este um dos melhores posts de dança do ventre q já li. Se incluisse a lista de movimentos ficara maraaaa mas aí é pedir demais rsrs

Nathália Zohar disse...

Fico imensamente agradecida, farei o possível para fazer uma lista legal de movimentos
beijos.

josy_honey disse...

Adorei seu post, caiu como uma luva p/ mim hoje e salvou meu dia.

Mil beijos

Janaína Naína disse...

Estava aqui desesperada.... Santa postagem essa sua!!!

Postar um comentário