terça-feira, 20 de abril de 2010

Indico- Érika Hefter- Véus de seda

Oi gente, estou aqui agora falando de coisa boa! semana passada eu fiz um pedido de um fan veil desesperada, afinal precisava ensaiar e as armações de leque da moça que ia fazer meu fan não chegavam e meu tempo de ensaio só diminuindo.
No site de artesanato onde eu comprei um porta retrato para minha sobrinha vendem-se também coisas de dança (o site é esse aqui) encontrei um pronta entrega feito pela Érika Hefter, ponderei durante algumas semanas, o preço era o mesmo porém nunca havia comprado nada com ela.
Lembrei que uma vez comprei um macacão e um lenço de quadril tambem de exclelente qualidade do atelier Nur zareen lá, então pensei porque não? minha mãe fez toda a transação da compra pra mim e depois que eu paguei, fiquei o fim de semana toda ansiosa com a chegada do meu produto e ele acabou de chegar!me senti uma criança no natal abrindo a embalagem, lindo!
veio em uma embalagem perfumada,com uma bolsinha de pano combinando para guardar e eu amei!
Aí vão as fotos:
























Muito obrigada Érika pela atenção e carinho, sucesso!

"Não falem mal de mim" quando alguém enxerga opinião alheia como ofensa

Hoje aconteceu algo engraçado comigo e eu parei para pensar como as pessoas são inseguras na dança e na vida e como algumas põem isso pra fora de um jeito extremamente, me desculpem meninas, estúpido.
Não estou aqui para de dizer que é legal algo que não acho legal vocês sabem como sou adepta ao movimento chega de "aiaiai" na dança do ventre,não vou ser a boazinha que só fala de assuntos amenos, ou a polêmica que põe lenha na fogueira e fala mal da dançarina X e da Y, pois nenhum dos dois estilos é do meu feitio.
Sempre fui uma pessoa extremamente crítica comigo mesma, desmanchava uma prova inteira porque a resposta não estava boa o suficiente e quando um colega fazia trabalho em grupo comigo ás vezes eu falava algo que não gostei, mas nunca fui mal educada com ninguém, simplesmente o perfeccionismo é um dos meus defeitos (pena que ele não se aplica na arrumação do meu quarto, sério)
Há muito tempo eu fiz a sandice de comentar em um vídeo( sim confesso que fui infeliz,mas acontece), simplesmente eu escrevi “não encheu os meus olhos”, e não é tudo que me enche os olhos mesmo não, eu infelizmente me entedio rapidamente com diversas coisas da vida e assistir dança infelizmente está incluído nesse pacote,ou me encanta ou não e pronto! as pessoas também não gostaram desse vídeo e sinceramente não vi nenhuma sendo grosseira, simplesmente não gostaram.
No mundo da internet, onde sua vida dança e blog (ai meu Deus! Rsrsrs) estão expostos pro mundo todo você quer que todo mundo diga que gostou e é lindo e perfeito? Não minhas queridas não vai acontecer, não acontece com as Bellydance Superstars, com as bellydance não tão superstars, com as não bellydancers, nem com ninguém. Porque graças a Deus o mundo é feito de opiniões diferentes, o que muda é o que você vai fazer com essa opinião. A moça que postou o vídeo (que nem ao menos é a moça que dança) armou um leve barraco e cuspiu maribondo em todo mundo que não gostou, lançou desafios e a outra pessoa que havia postado negativamente (mas não deseducadamente) também se enfezou e começou a ofender e meu nome foi pro meio da situação e eu? Apaguei o comentário que fiz linda e charmosa (brincadeira gente rsrs) e continuei a viver minha vida, porque não quero me envolver em discussões com alguém que já perdeu,simplesmente pelo fato de não agir educadamente. No vídeo que eu posteriormente assisti ela só aceitou pessoas com elogios mil e etc.
Imagina se eu me chateasse com as pessoas que já falaram: “não gostei”, comigo? Ou talvez os: “Nathy tá HORRÍVEL” (sim eles ainda acontecem graças a Deus!) e onde eu estaria se relevassem todos os erros que já cometi com medo de me ofenderem?(seria extremamente mimada e nojenta) eu adoro críticas construtivas, criticar é um desafio de melhora pra mim, me mostra que eu ainda tenho que crescer, não só na dança, mas na vida, e foram essas pessoas que disseram não gostei comigo que me ajudaram e me ajudam até hoje, eu guardo todos os papéis dos jurados dos meus testes de alguns anos atrás e sempre leio sobre minha cara de séria ou braços horrorosos, olho no espelho e tento melhorar como se fosse a primeira vez.
Aprendi hoje algumas lições:
Como jovem em tempo ocioso: pare de comentar em vídeos (apesar que já deve ter uns dois anos que fiz isso e vi a resposta hoje ao logar no youtube)
Como pessoa em crescimento contínuo: toda critica construtiva é sempre bem vinda
Não vale a pena entrar em discussão e nunca foi do meu feitio nem mesmo pessoalmente, minha cara de Monalisa em meio a gritos e barracos e mais antiga que minha própria vida na dança do ventre.
Portanto diferente dessa moça, podem criticar, eu tenho muito ainda á melhorar,critiquem os vídeos que virão,as minhas postagens, mas educadamente, porque eu não gosto de barraco.

update: não estou falando mal da bailarina em si ,apesar que o estilo dela não me agrada,estou criticando a pessoa que postou o vídeo e que agiu com extrema ignorância!cada um enxerga a arte com um olhar e eu respeito a bailarina do vídeo,e tenho certeza que a mesma,não agiria dessa forma se fosse ela a pessoa que tivesse postado, preciso citar Voltaire antes de esquecer esse assunto e voltar para meus afazeres: "Não concordo com o que dizes mas defendo até a morte o direito de o dizeres." 

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Dance com amor!

 
"Use os talentos que você tem: os bosques seriam muito silenciosos se nenhum pássaro cantasse lá, exceto aqueles que cantassem melhor."
(Henry Van Dyke)

É garotas é o nosso décimo post, claro que dava para ele ter surgido mais cedo, 2 meses de blog e só agora a décima postagem, pois bem,melhor do que sair escrevendo bobagens ou clichês e o assunto que não sai da minha cabeça tem sido o combo fama-aulas-dança-sucesso, quantas bailarinas maravilhosas não são reconhecidas, quantas excelentes professoras,formadoras de bailarinas e de caráter passsam despercebidas no “mundo da dança”, quando estava quase me revoltando, por saber que pessoas sem valor moral nenhum e muitas vezes nem ao menos técnico estavam sobre os holofotes, uma voz na minha cabeça me disse: O maior erro de um artista é deixar que a sede por reconhecimento sufoque a verdadeira paixão, o verdadeiro motivo de se dançar, dançar porque se ama!
Vejo professoras extremamente sossegadas, quase anônimas, fazendo festivais e festas dignas de Hollywood e formando alunas extremamente talentosas e capazes e isso me alegra, eu vejo paixão e somente isso e sei que nada é mais gratificante do que olhar uma aluna, ou uma coreografia e ver que o que você tem feito trouxe resultado, está na hora de olharmos para dentro de nós mesmas, dançarmos para nós mesmas e parar de tentar agradar um pequeno grupo que a cada dia se padroniza mais, se preocupe em ser o melhor possível, não o mais enxergada possível, porque todo talento é reconhecido de uma maneira ou outra.
"Se você tem um talento, use-o de toda maneira possível. Não o acumule. Não o use como esmola. Gaste-o abundantemente como um milionário decidido a ir à falência." (Brendan Francis)
Dancem com amor, N.
 
p.s: Garotas criei um chat de msn para discutirmos e trocarmos idéias sobre dança do ventre! quantas vezes você já quis conversar com alguem diferente sobre alguma dança, trocar idéias e não achou ninguém na net? ou teve que esperar dias para um tópico seu ser respondido? dança do ventre em tempo real no : group203212@groupsim.com adicionem no seu msn e divirtam-se!

domingo, 18 de abril de 2010

Música traduzida- Baladyat (ana meno)

Eu fico extremamente frustrada quando não acho algo que quero na internet, procurei como louca a música Baladyat da Nancy Ajram (companheira de anos), traduzida para o português e não encontrei por isso resolvi passar para nossa língua e deixar aqui para vocês.
Algumas pessoas não enxergam a importância de saber o que está dançando, a expressão, os movimentos, não dependem somente do ritmo, da melodia ou do floreado de uma música, mas da letra também! Hossam Ramzy disse em um texto que li aqui
“Agora, tente descobrir algo mais sobre ela. O que ela está dizendo (musicalmente e liricamente se possível), e quais seriam os gestos adequados a esta composição... é uma música alegre? É uma música triste? Ou seria uma música brava? Uma música melancólica? Que tipo de música é esta, é clássica, é folclórica, é um Baladi, é um Baladi improvisado, é um Saidi, e isso só para mencionar o campo de músicas egípcias...”
Eu gosto de saber o que danço, me traz mais intimidade com a música e automaticamente a dança fica mais natural, o conhecimento costuma ser um bom calmante na hora de dançar.
Se quiserem a tradução de alguma música escrevam nos comentários ou mandem um email e aqui vai a tradução feita por mim de Baladyat (vídeo com legenda) e a letra abaixo.
Como é minha primeira tradução qualquer crítica construtiva ajudaria, qualquer sugestão me avisem ok? Espero que gostem. p.s: a legenda saiu um pouquinho atrasada mas tudo bem

Baladyat (ana meno)Da mesma terra (eu sou parte dele)

Eu sou parte dele e ele de mim, somos da mesma terra
Somos da mesma classe social ele é assim como eu
eu sou parte dele e ele de mim,somos da mesma terra
Somos da mesma classe social

ele é assim como eu
ele é tão amável, como eu também
e não há nada que eu não faça por ele, porque ele é único para mim
ele pode me fazer feliz

ele sempre me trata bem, e ele me tranquiliza
ele me faz sentir confortável, e faria qualquer coisa por mim
ele é minha alma gêmea, eu o vejo através dos meus olhos
ele não é apenas meu amado, mas meu pai e meu irmão também, para a minha vida inteira

eu sou parte dele, e ele de mim, somos da mesma terra
Somos da mesma classe social ele é assim como eu
ele é tão amável, como eu também
e não há nada que eu não faça por ele, porque ele é único para mim
ele pode me fazer feliz!

eu me sinto mais confortável quando estou com ele , seu amor só me preenche
Do falar das pessoas e das fofocas
Seu coração me protege
eu não preciso de mais nada no mundo, o que eu preciso?
eu não poderia ficar acordado por mais ninguém, porque você simplesmente está nas minhas noites

eu me sinto melhor, se eu falar com você e desabafar
eu às vezes até mesmo o chamo da minha maneira (apelido)
ele é tudo que eu tenho neste mundo, e meu amor é tudo que ele tem
eu sou sua história nesta vida, e seu amor é minha história.

eu sou parte dele, e ele de mim somos da mesma terra
somos do mesma classe social, ele é assim como eu!
eu sou parte dele,e ele de mim somos da mesma terra
somos da mesma classe social ele é assim como eu

ele é tão amável, como eu também
e não há nada que eu não faça por ele, porque ele é único para mim
ele pode me fazer feliz!

Eu sou parte dele, e ele de mim somos da mesma terra
somos do mesma classe social ele é assim como eu!
Eu sou parte dele e ele de mim, somos da mesma terra
somos do mesma classe social, ele é assim como eu!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Cantora da vez: Elissa




Salam Aleikoum rakesas* do meu coração,decidi dividir com vocês uma cantora que me fascina muito no mundo árabe, obviamente vocês já conhecem, mas não custa deixar um pouco mais sobre ela aqui não é?

Ela tem uma voz suave,natural e além de dançar, gosto de ouvir,colocar enquanto arrumo minhas coisas,alongo, etc.

Elissa é uma cantora libanesa de 38 anos, com diversos prêmios internacionais, seu estilo passional deu á ela o título de “Rainha do Romance”, ela canta desde os seus 21 anos completando em 2010 dezoito anos de carreira.

Discografia:

1999: Baddi Doub

2000: W'akherta Ma'ak

2002: Ayshalak

2004: Ahla Donya

2006: Bastanak

2007: Ayami Beek

2009: Tsadaq Bmein

Site oficial:

http://elissalb.com/

Fonte: wikipédia

*rakesa: dançarina do ventre